Nokia revela que menos de 3% dos telefones celulares no Brasil são reciclados

Uma pesquisa realizada pela Nokia em 13 países aponta que somente 3% das pessoas no mundo têm o hábito de reciclar seus celulares antigos – no Brasil este número é um pouco menor, de 2%. Segundo o levantamento, a maioria guarda em casa os aparelhos sem uso. O levantamento revela ainda que três em cada quatro consumidores nem sequer pensam em reciclar seus dispositivos e quase a metade ignora que seja possível fazer isso.

O trabalho se baseia em entrevistas com 6500 pessoas, distribuídas entre Finlândia, Alemanha, Itália, Rússia, Suécia, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos, EUA, Nigéria, Índia, China, Indonésia, além de Brasil. O estudo foi desenvolvido para ajudar a Nokia a descobrir mais sobre atitudes e comportamentos dos consumidores com relação à reciclagem e subsidiar os programas e os esforços da empresa para aumentar os índices de reciclagem dos celulares em desuso.

“Os resultados demonstram que quando os celulares finalmente chegam ao final de suas vidas úteis poucos são reciclados. Muita gente simplesmente desconhece que os aparelhos antigos e sem uso, guardados nas gavetas, podem ser reaproveitados e como isso pode ser feito. A Nokia está trabalhando com dedicação para facilitar isso, dando mais informações e expandindo seus programas globais de recuperação”, diz Markus Terho, diretor de Assuntos Ambientais e Mercados da Nokia.

De acordo com o executivo da Nokia, se todos os três bilhões de usuários no mundo devolvessem pelo menos um aparelho em desuso, poderíamos economizar 240.000 toneladas de matéria prima e reduzir a emissão de gases, com efeito idêntico à retirada de quatro milhões de carros das ruas. “Juntas, pequenas ações individuais podem fazer uma grande diferença”, afirma Terho.

As conclusões ressaltam que, apesar de as pessoas possuírem em média cinco celulares, poucos deles estão sendo reciclados. Conforme o estudo, 44% dos consumidores no mundo deixam os aparelhos sem uso guardados em casa, enquanto no Brasil este percentual cai para 32%. Mas há quem prefira dar outro destino para os antigos telefones: um quarto doa seus dispositivos para amigos ou familiares e 16% vendem seus aparelhos usados nos chamados mercados emergentes.

Em nível global, 74% disseram que não pensam em reciclar seus telefones, apesar do fato de quase o mesmo número, 72%, achar que a reciclagem faz diferença para o meio ambiente. Esse resultado se repetiu em muitos países, com 88% dos indonésios não considerando a reciclagem de aparelhos em desuso, 84% dos indianos e 78% dos brasileiros, suecos, alemães e finlandeses.

A pesquisa mostra que uma das principais razões por tão poucas pessoas reciclarem seus celulares é que elas simplesmente não sabem que isso é possível. De fato, até 80% dos aparelhos da Nokia são recicláveis – materiais reutilizados podem ser aproveitados para fazer novos produtos como chaleiras de cozinha, bancos de parques, obturações dentárias e até saxofones. Em todo o mundo, metade das pessoas entrevistadas não sabia que os telefones podiam ser reciclados dessa forma, sendo esse conhecimento mais baixo na Índia com 17% e na Indonésia com 29%, e mais alto no Reino Unido com 80% e na Finlândia e Suécia com 66%.

“Utilizando-se a melhor tecnologia de reciclagem, nada é desperdiçado. Entre 65% e 80% dos aparelhos Nokia podem ser reciclados. O plástico que não pode ser reutilizado é queimado para produzir energia para o processo de reciclagem, enquanto outros materiais são moídos em pequenos pedaços e usados como material de construção ou na construção de estradas. Desse modo, nada deve ir para o lixo”, completa o diretor de Assuntos Ambientais e Mercados da Nokia.

Muitas pessoas entrevistadas na pesquisa, mesmo as que estavam cientes de que um aparelho podia ser reciclado, desconheciam como fazer isso. Dois terços disseram que não sabiam como reciclar um aparelho em desuso e 71% ignoravam onde fazer isso.

A Nokia tem pontos de coleta de celulares em 85 países, o maior esquema voluntário da indústria de celulares. As pessoas podem deixar seus aparelhos antigos nas lojas da Nokia e em quase cinco mil centros de atendimento.

Em resposta às conclusões da pesquisa, a Nokia está desenvolvendo uma série de campanhas e atividades para dar às pessoas mais informações sobre reciclagem de baterias, carregadores e acessórios de celulares. A empresa está também ampliando seu programa global de recuperação, adicionando mais caixas de coleta e intensificando as divulgações para despertar uma maior conscientização. Saiba mais sobre a reciclagem de telefones celulares no site da Nokia.

—–
+ Veja também: