Direito: Exame 133 da OAB reprova 84,1% dos bacharéis

Somente 15,9% dos bacharéis em direito que fizeram o exame 133 da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo) receberão carteira de advogado. Dos 17.871 candidatos que participaram do exame, somente 2.848 foram aprovados na 2ª fase da avaliação, realizada no último dia 16 de setembro.

O índice de reprovação (84,1%) geral do concurso foi ainda maior do que o registrado na 1ª fase de provas, quando 77,2% foram excluídos da avaliação e somente 22,8% (4.237 candidatos) conseguiram ser aprovados para a última etapa do exame. Além disso, o índice de aprovados neste concurso é metade do registrado no exame anterior, que teve 30,43% de aprovações.

O exame é requisito obrigatório para que o bacharel em direito possa exercer a profissão.

“Houve, sem dúvida, uma queda relevante no percentual de aprovados”, disse Luiz Flávio Borges D´Urso, presidente da OAB-SP.

As cidades com maior número de inscritos apresentaram os seguintes resultados; Campinas 968 inscritos e 162 aprovados: Santos com 776 inscritos e 61 aprovados; São Bernardo do Campo com 1.012 inscritos e 152 aprovados e São José do Rio Preto com 821 inscritos e 139 aprovados.

Provas da OAB
A segunda fase foi composta de prova prático-profissional. Nela, o bacharel deveria desenvolver uma peça profissional, com opções para direito civil, do trabalho, penal ou tributário — com peso cinco — e mais cinco questões práticas — também com peso cinco. Foi aprovado o candidato com nota igual ou superior a seis.

Entre 22 de outubro e 14 de novembro próximo (até as 16h, no horário de Brasília), a OAB-SP recebe inscrições para o Exame de Ordem 134 pelo site da Vunesp, que também disponibiliza o boleto para o pagamento da taxa de inscrição, de R$ 180. A taxa poderá ser paga em qualquer agência bancária.

Fonte: UOL Educação

—–
+ Veja também: