Corpo de Luciano Pavarotti, 71, será enterrado em Modena

O tenor Luciano Pavarotti, que morreu hoje aos 71 anos, será enterrado no próximo sábado na catedral de Modena, sua cidade natal, no norte da Itália. Durante toda sua vida, Pavarotti viveu entre Modena e Pesaro.

Pavarotti morreu de câncer no pâncreas, informou seu empresário, após travar anos de batalha contra a doença. Já era de conhecimento público há pelo menos um ano que sua situação era muito grave.

Segundo Edwin Tinoco, assistente do tenor, Pavarotti passou seus últimos dias em casa, de forma “calmos”.

O tenor havia sido internado com uma infecção pulmonar no dia 8 de agosto. Deixou o local no dia 25 e vinha recebendo cuidados de uma equipe de especialistas na sua casa.

O cantor de ópera morreu por volta das 1h50 (horário de Brasília). Fãs iniciaram imediatamente uma vigília em Modena e em outras partes da Itália.

No ano passado, ele foi submetido a uma cirurgia para retirar o câncer no pâncreas. Por causa disso, se afastou da vida pública. Enquanto se recuperava, teve uma piora de saúde, com febre alta, e voltou a ser internado em Modena, no dia 8, quando se recuperava em Pesaro (litoral do Adriático).

Ficou internado lá até 25 de agosto, acompanhado pela sua mulher, Nicoletta Mantovan, e pela filha mais nova, Alice. Também estiveram a seu lado o tempo todo as três filhas do seu primeiro casamento, com Adua Veroni. Segundo seus parentes e amigos, nem mesmo a doença grave lhe tirou o bom humor.

A imprensa italiana divulgou ontem declarações de Pavarotti agradecendo pelo Prêmio Excelência na Cultura da Itália, concedido pelo Governo italiano. Ele afirmou que havia dedicado toda a sua vida a celebrar a magia da arte.

‘O prêmio me enche de alegria e orgulho pela minha longa carreira, com a qual tive o privilégio de levar a cultura italiana pelo mundo’, disse Pavarotti, segundo a imprensa.

Pavarotti apoiou as iniciativas do Teatro Scala, de Milão, e do Teatro Comunale, de Modena, que organizarão a partir de 2008 o Concurso Internacional de Canto Luciano Pavarotti. Seu vencedor poderá atuar no templo da ópera milanês.

‘Sempre pensei que o entusiasmo, a devoção e o ânimo que transmitimos aos jovens são nosso verdadeiro valor e nossa força’, disse o cantor. Ele acrescentou que ‘compartilhar com os jovens a paixão e a experiência é o tesouro maior que se pode deixar para eles e a maior oportunidade para dar um sentido à vida’.

Fonte: Folha

—–
+ Veja também:

Anúncios