Toni Garrido, Caetano Veloso & Gabriel, O Pensador
O Enredo de Orfeu
Toni Garrido, Caetano Veloso & Gabriel, O Pensador | Orfeu
Brasil | World

Nosso carnaval
É filho dos rituais das bacantes
Do coro das tragédias gregas
Das religiões afro-negras
Das procissões portuguesas, católicas

E não tem rival
“Manhã, tão bonita manhã”
Quando o rancho acabou de passar
E deixou no ar
Um aceno ao passado e ao amanhã

“Ô abre alas”
Ainda somos do Rosas de Ouro
O carnaval da cidade é o tesouro
Que nunca ninguém nos pode roubar
(não rouba, não)

Pois no Estácio
Famoso reduto de gente bamba
Nasceu a primeira escola de samba
Que é rancho, é sociedade, é cordão

Quando Hilário saiu
Lá da Pedra do Sal
Rei de ouros surgiu
É carnaval

Quando Hilário saiu
Lá da Pedra do Sal
Rei de ouros surgiu
É carnaval

O Nosso carnaval vai ferver!
Vai fazer o morro descer!
Vai fazer o asfalto tremer!
Pra ficar legal tem que ter o quê?
Tem que ter bateria! (Demorou!)
Tem que ter harmonia! (Demorou!)
Tem que ter fantasia! (Demorou!)
Tem que ter alegria! (Demorou!)

E dança, pula, canta, fala
Tira da garganta aquele grito que entala
E vamos nós! (Abre ala!)
A nossa voz! (Ninguém cala!)
Fazendo o enredo sem medo
No peito e na mente
Andando pra frente
O carnaval é da gente (É do povo!)
O carnaval é do velho (É do novo!)

Eu sou Unidos da Carioca, da gema do ovo
E desafiando o mal
Pulando esse muro e iluminando o escuro
E o futuro do nosso
Carnaval!

Nosso carnaval
É filho dos rituais das bacantes
Do coro das tragédias gregas
Das religiões afro-negras
Das procissões portuguesas, católicas

E não tem rival
“Manhã, tão bonita manhã”
Quando o rancho acabou de passar
E deixou no ar
Um aceno ao passado e ao amanhã

“Ô abre alas”
Ainda somos do Rosas de Ouro
O carnaval da cidade é o tesouro
Que nunca ninguém nos pode roubar
(não rouba, não)

Pois no Estácio
Famoso reduto de gente bamba
Nasceu a primeira escola de samba
Que é rancho, é sociedade, é cordão

Quando Hilário saiu
Lá da Pedra do Sal
Rei de ouros surgiu
É carnaval

Quando Hilário saiu
Lá da Pedra do Sal
Rei de ouros surgiu
É carnaval

O Nosso carnaval vai ferver!
Vai fazer o morro descer!
Vai fazer o asfalto tremer!
Pra ficar legal tem que ter o quê?
Tem que ter bateria! (Demorou!)
Tem que ter harmonia! (Demorou!)
Tem que ter fantasia! (Demorou!)
Tem que ter alegria! (Demorou!)

E dança, pula, canta, fala
Tira da garganta aquele grito que entala
E vamos nós! (Abre ala!)
A nossa voz! (Ninguém cala!)
Fazendo o enredo sem medo
No peito e na mente
Andando pra frente
O carnaval é da gente (É do povo!)
O carnaval é do velho (É do novo!)

Eu sou Unidos da Carioca, da gema do ovo
E desafiando o mal
Pulando esse muro e iluminando o escuro
E o futuro do nosso
Carnaval!

.

+ Cancioneiro | Letras de Músicas

.

Assista o videoclipe | Watch the video clip
O Enredo de Orfeu | Toni Garrido, Caetano Veloso & Gabriel, O Pensador

.

.

—–
+ Veja também:

Anúncios